Como ser altamente competente na gestão de projetos de TI, sem deixar de ser estratégico para a empresa ou ter que abrir mão de uma vida familiar saudável? Esse é o dilema pelo qual muitos líderes de TI passam: precisam decidir entre ter excelência em uma área, admitindo que não serão bons nas outras ou que terão um desempenho mediano em cada uma delas.

A saída para esta situação está em desenvolver habilidades que tornem o gestor de TI em um verdadeiro líder. Para ajudá-lo nessa tarefa, separamos 10 habilidades que precisam ser desenvolvidas para gerar um equilíbrio entre a atenção à estratégia de negócio, a gestão da equipe dos projetos de TI e sua vida familiar. Conheça cada uma delas:

1. Foco nos resultados empresariais

Cada vez mais os líderes de TI passam a responder para os presidentes, proprietários ou diretamente para os conselhos das empresas. Segundo dados de uma pesquisa da KPMG, atualmente, 34% dos CIOs (líderes de TI) respondem diretamente para os CEOs (Diretor geral da empresa). O número representa um avanço de 10% sobre o resultado do ano anterior e um crescimento inédito no histórico desse estudo.

Isso significa que os projetos de TI e suas tarefas cotidianas deixaram de ser vistas como um custo marginal da atividade da empresa e passaram a ser entendidos como fundamental para o seu sucesso no mercado. O desafio, portanto, é trocar o jargão técnico para a linguagem de negócios; o pensamento em bytes para o pensamento em cifras ou porcentagens.

2. Conhecimento de mercado

Quais são os acontecimentos no Brasil e no mundo que impactam nas atividades de sua empresa? O que os concorrentes estão fazendo? Os clientes possuem alguma necessidade que pode ser suprida por sua empresa? Existem inúmeras perguntas que poderiam fazer parte do desenvolvimento dessa habilidade.

Se antes as atividades dos CIOs estavam voltadas apenas à gestão de projetos de TI e ao gerenciamento do ambiente interno da empresa, agora, a observação do mercado e a elaboração de estratégias para tornar o negócio mais competitivo são habilidades necessárias. A dica é investir em conhecimento, formação e uma boa ferramenta para análise de dados.

3. Mente inovadora

Essa habilidade é uma decorrência da anterior. Encontrar soluções de TI que facilitem a inovação, expansão e aumento de receitas para o negócio da empresa ditarão a forma como a área de TI se relaciona com os demais setores do negócio. Segundo o Gartner, em 2017 o segmento de TI crescerá 7,2%, movido pelo desejo das empresas em desenvolver melhor seus negócios.

Logo, procure inovações que ajudem sua empresa a otimizar: tanto seus processos internos, quanto sua marca e qualidade de atendimento. É preciso ser estratégico na indicação de quais tecnologias devem ser adotadas e outras que apenas consumirão recursos, sem trazer os resultados esperados.

4. Persuasão

Convencer alguém significa “vencer com”. Mais que ter a razão, é chegar a uma solução que atenda às expectativas de todos os envolvidos no diálogo.

Isso é particularmente necessário para um líder de TI, pois ele precisará convencer outros diretores, conselho e até o proprietário da empresa a investir ou a não adotar determinada tecnologia. Ao mesmo tempo, terá que convencer sua equipe que o cronograma e os projetos de TI são adequados e indispensáveis para o sucesso da empresa e de seu departamento.

Por isso, gaste seus argumentos e poder persuasivo para apontar caminhos que unam as pessoas em torno de objetivos maiores, usando a tecnologia como meio para alcançar as metas estabelecidas.

5. Gerenciamento de metas

Ainda é bem comum ver os líderes de TI gastando sua jornada de trabalho na execução de tarefas que não estavam sob sua responsabilidade, participando de reuniões completamente dispensáveis ou assumindo obrigações que não eram de sua área. O resultado dessa atitude é ter que ficar um longo tempo após o expediente para finalizar tarefas que já deveriam estar concluídas.

Aprenda a dizer “não” para as tarefas, reuniões e projetos pouco estratégicos para os negócios de sua empresa e foque nas metas mais importantes. Desta forma, você deixa de ser visto como um chefe controlador e gestor de pequenas tarefas, para ter a posição de líder estratégico.

6. Capacidade de delegar

Esta habilidade também é um reforço da anterior. Se você confia em sua equipe, não há motivos para interferir a cada momento na forma como realizam as tarefas. Uma vez treinados, seus colaboradores devem ser capazes de executar suas responsabilidades. Se não conseguirem e não sinalizarem isso, reveja a forma como você os lidera.

Saber delegar é mostrar para as pessoas que elas são importantes, capazes de realizar as tarefas fundamentais para o sucesso em sua gestão. Em outras palavras, aprenda a delegar e a empoderar seus colaboradores.

7. Liderar sem dominar

Você já teve um chefe que ditava tudo o que precisava ser feito, como deveria ser feito e depois executava as tarefas ou ficava reclamando dos resultados obtidos com suas atividades?

Liderar é servir, não dominar; é encorajar, não desautorizar; é elogiar em público e dar feedback sobre melhorias no particular. Ao se tornar um líder, você deverá apontar caminhos, apoiar com conselhos e direcionar a equipe para a produtividade.

8. Administrar metodologias para projetos de TI

Então você deve estar se perguntando: “Ok, então não deve ter nenhum mecanismo de controle?”. O controle dos projetos de TI e do dia a dia da equipe são decorrentes das metodologias adotadas e processos que estabelecidos. Assim, as críticas se tornam mais impessoais, uma vez que o procedimento será a pauta de avaliação e as evidências para os feedbacks de melhoria dos colaboradores.

Contudo, procure estabelecer apenas uma metodologia e definir claramente os processos. Desta forma, as pessoas podem se aperfeiçoar na execução das tarefas, conhecer os fundamentos da metodologia e pensar em maneiras eficientes para otimizar os processos.

9. Amor pela tecnologia

O universo de TI é cercado por novidades, tendências e modas. Se você não amar tecnologia, dificilmente irá se interessar por buscar aperfeiçoamento constante de sua carreira e visão da área. Por isso, essa é a nona habilidade que você deve ter ou desenvolver!

10. Inspirar pessoas e negócios

Mais que conhecer sistemas, hardware e softwares, o líder de TI deve ser uma pessoa capaz de inspirar, apontar novos caminhos para a empresa, argumentar e ter um bom relacionamento com sua equipe e área de negócios. Por isso, busque formas de inspirar, motivar e liderar. Desta forma a área de TI e suas habilidades pessoais serão vistas como indispensáveis por todos os outros membros.

E você, leitor? Acredita que existem outras habilidades necessárias para liderar a área e os projetos de TI? Fale um pouco sobre elas utilizando o campo de comentários abaixo!