fbpx

Como medir o sucesso de projetos de inovação?

Usar o modelo da Nokia – que investiu por 20 anos em um projeto inovador, dando origem aos celulares que dominaram o mercado na última década –, definitivamente, não é o melhor modelo para aferir o sucesso de um projeto de inovação.

Os projetos que têm o objetivo de transformar uma organização devem ser medidos inicialmente pela motivação que a empresa e seus dirigentes possuem para executá-los, até porque, sem um consenso na diretoria, torna-se difícil determinar a fonte de financiamento e quais as reais expectativas com o projeto.

Diversas ferramentas são utilizadas para medir o sucesso de um projeto de inovação: como parâmetros financeiros, usando o valor presente líquido (de onde se pode ter o valor investido em tempo real) e a taxa interna de retorno (o famoso ROI, em que se controla periodicamente quanto do produto ou serviço deve ser vendido para conseguir o retorno do que foi investido).

Outra ferramenta a ser utilizada, e que certamente influenciará no posicionamento que o produto terá no mercado, é a sua curva de adoção de tecnologia. Existem diversas maneiras de acompanhar essa curva: através de índices fornecidos por instituições ou universidades, comparativamente com organizações similares ou através de benchmarking.

Dividir o projeto em produtos com execução de curta duração é uma maneira muito eficiente, mas de difícil gestão para conseguir medir e, principalmente, evitar catástrofes custosas em projetos. A reutilização de códigos-fontes também é uma ótima forma de garantir que o projeto alcance o sucesso esperado reduzindo os riscos.

Uma maneira de reduzir o impacto financeiro para projetos de elevada incerteza na área de TI é validar se eles estão contidos em uma visão mais ampla de portfólio de projetos. Esta análise é importante para validar a coerência do projeto com os negócios da empresa e a alocação correta dos investimentos.

Pensando que a área de negócio é cliente da área de TI e que os investimentos realizados no projeto serão repassados para a área de negócio, a criação de markup sobre os custos do serviço prestado é uma maneira de mitigar os riscos e recuperar os investimentos.

É de grande importância definir detalhadamente todos os critérios para os resultados do projeto, pois isso ajuda a minimizar os riscos e reduzir as perdas. Decidir por não continuar com o projeto não significa necessariamente que o projeto foi um fracasso, simplesmente pode ser que um fornecedor tenha uma solução que atenda às necessidades de uma maneira mais rápida e barata, não fazendo sentido a continuidade do projeto.

Exemplificando a situação: durante um projeto de modernização do ambiente de data center de uma empresa, percebeu-se que o custo do investimento (capex) era muito mais alto do que migrar toda a plataforma para um fornecedor de cloud, com a vantagem adicional de manter o parque atualizado e sem desembolso de investimento. Neste caso, a decisão de parar o projeto de atualização e iniciar um projeto de migração foi inevitável.

Situações como essa evidenciam que conseguir sucesso em projetos de inovação não está diretamente ligado à conclusão do projeto, mas sim à eficiência do resultado, nem que, para isso, seja necessária a mudança de estratégia durante o percurso.

ContatoPowered by Rock Convert

Deixe um comentário