fbpx
Virtualização: quais os benefícios para sua empresa?

Virtualização: quais os benefícios para sua empresa?

Grosso modo, a virtualização é o recurso de simulação de sistemas, plataformas de hardware, dispositivos de armazenamento ou redes que aumenta a agilidade e a flexibilidade de TI.

Ou seja, é a criação de uma versão virtual de algo. A virtualização do sistema operacional, por exemplo, é o uso de software para permitir que um pedaço de hardware execute várias imagens do sistema operacional ao mesmo tempo.

Tal tecnologia teve seu início em mainframes décadas atrás, permitindo que os administradores evitem desperdiçar poder de processamento.

Tecnicamente falando, o conceito de virtualização descreve uma tecnologia em que um aplicativo de armazenamento, dados ou um sistema operacional convidado é captado longe do verdadeiro hardware ou software subjacente.

Um uso chave dessa tecnologia é a virtualização de servidores, que usa uma camada de software chamada de hipervisor para emular o hardware subjacente. Muitas vezes, isso inclui a memória da CPU e tráfego de rede.

Nos últimos anos, a virtualização ganhou bastante espaço nas estratégias de TI de empresas de todos os portes e em todos os segmentos de mercado. E isso acontece por conta das inúmeras vantagens que a tecnologia oferece. Quer saber quais são elas? Continue lendo e confira!

Principais tipos de virtualização

Vamos começar listando os tipos mais populares de virtualização de processos e recursos de TI:

Virtualização de armazenamento

Trata-se do agrupamento físico de vários dispositivos de armazenamento de rede em um único dispositivo de armazenamento, que é gerenciado a partir de um console central.

Virtualização de servidores

É o mascaramento de recursos do servidor — incluindo o número e identidade dos servidores individuais físicos, processadores e sistemas operacionais.

Aqui, a intenção é poupar o usuário de ter que entender e gerenciar detalhes complicados, aumentando o compartilhamento de recursos e a utilização, e mantendo sua capacidade de expansão.

Virtualização de dados

Trata-se da abstração dos detalhes técnicos tradicionais e de gerenciamento de dados, tais como localização, desempenho ou formato. Isso em favor de um acesso mais amplo e mais resiliência vinculados às necessidades de negócios.

Virtualização de desktops

É a virtualização da carga da estação de trabalho em vez de um servidor. Basicamente, isso permite que o usuário acesse a área de trabalho remotamente, usando tipicamente um thin client.

Assim, uma vez que o desktop é essencialmente executado em um servidor de data center, o acesso a ele pode ser mais seguro e portátil.

Virtualização de aplicativos

Por fim, trata-se da abstração da camada de aplicação para longe do sistema operacional. Dessa forma, o aplicativo pode ser executado em uma forma encapsulada, sem depender do sistema operacional.

Isso pode permitir, por exemplo, que um aplicativo do Windows seja executado no Linux, e vice-versa. Além de adicionar um nível de isolamento.

Benefícios da virtualização

Agora que já sabemos o que é e quais são os principais tipos de virtualização, vejamos as vantagens desta tecnologia para a sua empresa:

Agilidade e flexibilidade

Em primeiro lugar, virtualizar ajuda a agilizar e flexibilizar os processos e recursos de TI.

Em outras palavras, como não é preciso fazer implementações na infraestrutura interna, basta adicionar recursos ao contrato firmado com o provedor para obtê-los imediatamente (ou renunciar a eles, quando necessário).

Segurança da informação

Com a virtualização, deixa-se o cenário tradicional — com diversos servidores internos, cada um hospedando seu próprio sistema operacional — para uma abordagem mais moderna e eficiente.

E isso traz benefícios também para a redução de riscos a que os dados corporativos estão sujeitos (roubos, danos etc.).

Afinal, além de haver maior facilidade para recuperação em caso de problemas intencionais ou acidentais, os recursos virtualizados não estão hospedados internamente e estão protegidos por camadas mais robustas de proteção.

Redução de custos

A implantação e o gerenciamento dos recursos virtualizados também é muito mais simples, pois o provedor do serviço se preocupa com os detalhes técnicos e com a manutenção.

Assim, ao invés de manter equipe interna e se preocupar com uma infra robusta, paga-se somente pelo que se utiliza — ou seja, há redução significativa dos custos.

Além disso, como não há necessidade de manter diversos equipamentos internamente, ainda há uma redução de gastos com energia elétrica. Tudo isso faz da virtualização uma abordagem muito barata em curto e longo prazo.

Elevação do papel da TI

A virtualização também dá ao departamento de TI um caráter mais analítico e consultivo.

Isso porque o time de tecnologia deixa de atuar apenas como técnico, que mantém os recursos funcionando, e passa a ter mais tempo para se dedicar à estratégia e à criação de soluções e serviços, como análise de dados, por exemplo.

Além disso, com a virtualização a área de tecnologia passa a ter relatórios e métricas que facilitam na hora de defender e justificar investimentos.

O que faz toda a diferença na hora de mostrar à diretoria — que, muitas vezes, não tem tanto conhecimento técnico — como está, de fato, o desempenho da equipe.

Aumento da produtividade

Tanto a equipe de TI quanto os usuários têm sua capacidade produtiva incrementada com a virtualização, pois ela garante que problemas de indisponibilidade deixem de ocorrer.

Também, a possibilidade de utilizar os recursos remotamente ajuda as pessoas a agilizarem suas atividades onde quer que elas estejam, desde que conectadas à web e devidamente autorizadas para acessar as aplicações.

Mais poder de testes

Também vale ressaltar que ambientes virtualizados são capazes de elevar o poder de testes de tecnologia.

Afinal, fica mais muito simples clonar um conjunto de máquinas virtuais, por exemplo, e colocá-lo em um ambiente separado para fazer testes. Seja de atualizações do sistema operacional ou atualizações e modificações dos sistemas de produção (ERP, CRM etc.).

Assim, testar mais possibilidades para inovar e gerar mais valor tecnológico ao negócio passa a ser uma tarefa viável, técnica e economicamente falando.

Otimização dos processos

Backups, manutenções, disponibilidade… Pois é: com a virtualização, a empresa ganha mais poder de automatização dos seus processos (tecnológicos e operacionais).

Ou seja, tudo passa a ser gerenciado de uma forma mais centralizada e inteligente, além de estar sempre disponível. E isso faz com que as atividades, tanto da tecnologia quanto da operação, se tornem mais bem executadas.

E aí, você já está aproveitando os benefícios da virtualização em sua empresa? Gostou deste artigo? Então compartilhe-o em suas redes sociais e aproveite para nos seguir também no Facebook, Twitter, LinkedIn e YouTube!

ContatoPowered by Rock Convert

Deixe um comentário