fbpx

Ciclo DevOps: conheça cada fase do ciclo de vida e como funcionam

8 passos devopsPowered by Rock Convert

Como você já sabe, o DevOps está intimamente conectado à cultura ágil de forma geral. Assim, o sucesso da estratégia depende de uma jornada, um ciclo de atividades que devem ser realizadas em um curto espaço de tempo para que o DevOps e a cultura ágil sejam implementados com sucesso — e é aí que entra o chamado ciclo DevOps.

O ciclo de vida do DevOps é composto por 5 fases, cada uma com funções bem estabelecidas. Quer saber quais são essas fases e como elas funcionam? Continue a leitura deste post e descubra!

Desenvolvimento

A primeira fase do ciclo de vida DevOps é o desenvolvimento. Ela se refere ao planejamento e à codificação do software.

Isso significa que, antes que a equipe comece os seus trabalhos, é preciso planejar cada uma das atividades, estabelecer metas e padrões de qualidade, explicar processos e criar o escopo do projeto. A partir dessas definições, os desenvolvedores começam a tirar a ideia do papel e criar o software, desenvolvendo os códigos necessários para que ele se concretize.

Esse desenvolvimento acontece com ou sem o DevOps, mas quando você implementá-lo na empresa, é importante tomar alguns cuidados. Em primeiro lugar, o desenvolvimento deve ser contínuo, o que significa que não há pausas nesse processo para a realização de testes ou coleta de feedback. Além disso, deve-se sempre utilizar ferramentas de controle de versão de software durante o desenvolvimento, de forma a monitorar todas as alterações realizadas no código que está sendo criado.

Essa é uma fase central no ciclo DevOps, uma vez que se refere à criação do produto final. Portanto, é essencial planejar cuidadosamente e investir em ferramentas DevOps para o desenvolvimento contínuo e eficiente.

consultoriaPowered by Rock Convert

Teste contínuo

Outra fase do ciclo DevOps é o teste contínuo. Isso significa que o software que está sendo desenvolvido pelo time precisa ser testado continuamente para identificar falhas e bugs no sistema — antes mesmo do fim do desenvolvimento.

Para isso, são utilizadas ferramentas e metodologias especificamente desenvolvidas para os testes contínuos. Elas permitem que você teste o código com alta frequência, recebendo feedbacks acerca de problemas, o que permite que você os solucione rapidamente.

A importância dessa fase vai além da identificação de problemas, estando muito relacionada à frequência na qual os testes são realizados. Para entender, imagine que a equipe está desenvolvendo um software e que, ao final, quando o produto está pronto, você realize testes e identifique uma série de problemas logo no início do código. Além de atrasar a entrega, a equipe terá que realizar o retrabalho de corrigir todo o código que levou semanas ou até mesmo meses para ser desenvolvido.

Quando você implementa a fase de testes contínuos corretamente na empresa, é capaz de evitar esse tipo de situação. Isso acontece porque os testes são realizados com alta frequência, o que significa que os problemas podem ser identificados e resolvidos assim que ocorrem, evitando que isso gere atrasos e transtornos para o projeto como um todo.

Integração contínua

Uma das palavras-chave em relação à cultura DevOps é a integração, certo? Portanto, essa fase do ciclo DevOps é central para que ele seja implementado com sucesso dentro da sua empresa.

Ela se refere à necessidade de uma integração contínua entre o time de desenvolvimento e operações no setor de TI. Para isso, é importante que os desenvolvedores sejam capazes de comunicar as alterações do código com alta frequência para todos os membros da equipe.

Guia Rápido DevOpsPowered by Rock Convert

A integração ainda inclui a integração contínua do código modificado ao código fonte e a dos testes e gargalos identificados.

Portanto, essa fase se refere à necessidade de sinergia entre todos os membros da equipe e ferramentas utilizadas, de forma a permitir que todas as atividades e informações relacionadas a determinado projeto estejam sempre integradas.

Implantação contínua

Além de desenvolver, testar e integrar todas as modificações continuamente, o DevOps também exige a implementação contínua. Ela se refere à validação do código desenvolvido.

Isso significa que, quando um desenvolvedor cria determinada funcionalidade para um software, é preciso que ela seja validada e testada para garantir que possa ser integrada ao código fonte rapidamente, sem a necessidade de trabalho manual. Portanto, o desenvolvedor deve ser capaz de rodar o seu código de forma a implementá-lo e já adicioná-lo ao produto final.

Dessa forma, ele é essencial para que o ciclo DevOps se concretize. Afinal, não basta criar e testar o software, sendo necessário implementá-lo para garantir que o processo tenha continuidade.

Monitoramento

Por fim, a última fase do ciclo DevOps é o monitoramento. Ela se refere à necessidade de monitorar continuamente o desempenho da implementação do DevOps na empresa.

Essa fase inclui o monitoramento da performance dos membros do time de TI, utilizando uma série de indicadores e métricas para garantir que todos estejam dando o seu melhor para o desenvolvimento dos projetos. No entanto, ela não se resume à equipe, sendo necessário monitorar também cada uma das outras fases, as ferramentas utilizadas, a qualidade das entregas, entre outros elementos.

O monitoramento é essencial para o sucesso do DevOps, afinal, é essa fase que indica quais são os principais benefícios da implementação da estratégia dentro da empresa, por meio de indicadores e métricas.

Além disso, o monitoramento permite que você identifique problemas e gargalos na implementação do DevOps na empresa, sendo possível criar planos de ação capazes de corrigir a rota da empresa e potencializar os seus resultados.

O DevOps é uma tendência que veio para ficar, oferecendo uma série de benefícios para as empresas que escolhem adotá-lo. No entanto, para ter sucesso, é essencial entender cada uma das fases do ciclo DevOps, seu ciclo de vida, de forma a garantir que elas serão implementadas corretamente dentro da organização.

É importante lembrar que, como o próprio nome já diz, essas fases são parte de um ciclo, o que significa que ele nunca se esgota, tendo que ser repetido continuamente.

Gostou de saber mais sobre o assunto? Quer receber mais informações como essas diretamente no seu e-mail? Então assine a nossa newsletter agora mesmo!

Guia Rápido DevOpsPowered by Rock Convert
consultoriaPowered by Rock Convert

Deixar Um Comentário