Implementação de DevOps: conheça os 7 pecados capitais

A busca crescente por performance, otimização operacional e redução de custos está fazendo com que gerentes de TI do mundo inteiro adotem o DevOps. Mas, justamente por essa ser a melhor solução para atacar problemas antigos de gestão, a pressa e o despreparo ao implementá-la pode causar mais danos do que resolver problemas.

Então, você está se preparando para a implementação de DevOps e não quer correr esse risco? Para te ajudar, apresentamos neste post os 7 pecados capitais que você precisa evitar:

1. Não assimilar completamente o DevOps

O DevOps não é, como muitos imaginam, uma metodologia de desenvolvimento de software. O conceito se estende muito além disso, como uma cultura operacional que cria uma linha única de colaboração entre desenvolvedores e profissionais de TI.

Nesse sentido, para o gestor desse processo é necessária uma visão geral estratégica e a elaboração de um ambiente único de operações, do início do planejamento até o usuário final. E esse entendimento é importante porque a adoção do DevOps deve ser plena, envolvendo várias equipes diferentes (principalmente de desenvolvedores e de infraestrutura).

Só com esse engajamento você garante todas as vantagens da metodologia, como a integração dos profissionais, maior estabilidade na entrega, redução de custos e aumento da performance.

2. Acreditar em mitos sobre DevOps

Muitos gerentes de TI hesitam na hora de planejar sua implementação de DevOps por acreditarem em alguns mitos comuns e bastante desencorajadores.

Contra isso — como em todos os aspectos da sua vida profissional — a informação é sua maior arma. Então, pesquise bastante sobre modelos mais praticados, procure cases de sucesso e veja como esses exemplos podem ser aproveitados na sua empresa.

Agora, para tirar de vez essas dúvidas da cabeça, que tal quebrar alguns mitos mais comuns de uma vez só? Então, vamos lá:

  • o DevOps pode ser aplicado em qualquer empresa, não importa seu tamanho, natureza ou tempo de existência;
  • o DevOps não só pode como deve trabalhar em conjunto com outras metodologias para garantir o melhor desempenho das equipes envolvidas — existe até um nome para isso, a TI Bimodal;
  • o DevOps é estratégico, portanto, não precisa de uma tecnologia específica para ser implementada, como cloud computing;
  • o outsourcing do TI pode ser incluído no DevOps, para que a integração operacional seja completa, sem interrupções do início ao fim.

3. Não se planejar para a implementação de DevOps

Desde uma operação simples até a complexidade de múltiplos times, o DevOps não pode ser implementado da melhor forma possível se não houver um planejamento adequado antes.

Nessa fase do processo, é importante pedir a contribuição de cada membro envolvido e ouvir as necessidades e propostas de todas as equipes — tanto os desenvolvedores quanto os profissionais de TI. Afinal, só com um planejamento detalhado, o treinamento de pessoal e um bom sistema de gestão operacional é que o DevOps pode trazer os benefícios que você espera dele.

4. Colocar a pressa à frente da qualidade

DevOps planejado e pronto para ser implementado, o gerente precisa de uma atenção especial para o funcionamento da cadeia operacional. Isso porque, muitas vezes, a cultura de entrega contínua é confundida com pressa, e prazos mal estabelecidos geram imperfeições no caminho.

Nunca é demais lembrar: economizar tempo agora, entregando um resultado aquém da qualidade que você exige, pode significar muito mais tempo perdido no futuro, com o retrabalho em cima de códigos mal escritos, soluções mal implementadas ou produtos com experiência comprometida.

Assim, preze pela qualidade e faça com que essa seja uma obsessão na colaboração entre as equipes. Se algum problema surgir, mostre seu lado incentivador e mantenha todos os colaboradores focados e motivados a corrigir o erro.

5. Não ter métricas de avaliação e metas de desempenho

Não existe aplicação de metodologia sem monitoramento e análise de resultados. Quanto a isso, uma das grandes vantagens do DevOps é criar um processo único de desenvolvimento e operação, que pode ser acompanhado pelo gerente de TI com mais facilidade do que em ambientes segmentados.

São essas informações que indicarão tarefas que precisam de mais cuidado, processos que estão dando certo e profissionais mais produtivos. E o papel do gestor é garantir que esses números sejam usados em reuniões e relatórios para alinhar as equipes e acertar rumos em uma única direção.

6. Ignorar a união entre DevOps e Scrum

Quando tratamos dos mitos sobre a implementação de DevOps, citamos a importância de aliar o DevOps a outras metodologias, para otimizar ainda mais o desempenho da sua empresa, certo? Pois é: na verdade, o Scrum é o maior aliado do DevOps.

Grosso modo, ele ataca um problema com que, geralmente, não se lida de forma tão completa: projetos ou demandas complexas e pontuais com pouca previsibilidade e alta mutabilidade.

Ao contrário do processo mais streamlined e focado em entrega contínua do DevOps, o Scrum quebra projetos em sprints ciclos rápidos de desenvolvimento e operação com datas fixas e sequenciais. Sua entrega é frequente e prioritária, sempre focando em desenvolver o que é mais importante.

Dessa forma, o Scrum é a metodologia perfeita para trabalhar dentro do DevOps, como um ciclo dentro do ciclo, fragmentando os processos em partes pequenas que agilizam processos, aumentam a produtividade e, consequentemente, reduzem o custo da operação.

7. Não concentrar seu foco na experiência do usuário final

Bom, se o DevOps se trata de focar no resultado e na entrega, é natural que todos os esforços dos profissionais envolvidos e da sua gestão estejam no usuário final — seja ele externo ou interno — certo?

O sucesso da implementação de qualquer tipo de metodologia operacional é medido pela qualidade do serviço ou do produto, e quem define essa métrica está na ponta final de todo esse processo.

Portanto, se você quer garantir uma entrega de qualidade para agradar seu usuário final e atingir seus próprios objetivos de gestão, otimização e redução de custos, a implementação do DevOps é o melhor caminho. Mas isso só é possível, é claro, se a metodologia for bem planejada e aplicada, e se todas as equipes de desenvolvimento e TI puderem colaborar sem ruídos entre cada setor!

Enfim, agora que você já sabe quais são e como evitar os 7 pecados da implementação de DevOps, confira este ebook com 7 passos para se preparar antes de iniciar o processo e torná-lo realidade!

2017-08-07T13:17:31+00:00 0 Comments