Porque DevOps tem sido adotado como um novo rumo na TI?

Uma constatação que ninguém questiona na TI é que o setor se encontra, hoje, totalmente integrado ao negócio. É, sem dúvida, um cenário muito diferente em relação a épocas passadas — quando, em vez de CIOs, tínhamos apenas chefes de Processamento de Dados, responsáveis pela coordenação de verdadeiras “casas de máquinas eletrônicas”, cuja função era meramente operacional.

Atualmente, a extrema competitividade entre empresas, a mutação permanente do comportamento do consumidor e a dinâmica empresarial cada vez mais digital faz com que, em diferentes medidas, todas as empresas se tornem organizações de TI.

O grau de expertise em tecnologia da informação passou a ser o divisor de águas entre os negócios vencedores e os estagnados, o que explica por que as metodologias ágeis — como DevOps — se tornaram a menina dos olhos de 9 entre 10 gerentes de TI.

De acordo com o relatório State of DevOps Report, publicado pela Puppet Labs, em 2013, 63% das empresas mundiais já adotavam essa cultura em seus processos de criação de aplicações. Hoje, você vai entender por que tantos gestores só pensam em DevOps!

Os frequentes problemas no gerenciamento dos projetos de TI

O último levantamento sobre gestão de projetos feito pela Harvard Business Review mostrou que 70% dos projetos de TI são entregues fora do prazo, sendo que a maior parte deles referem-se a desenvolvimento de softwares.

Por aqui, outra pesquisa, também realizada há alguns anos, corrobora essa preocupante constatação: 61% dos projetos de tecnologia desenvolvidos no Brasil sofrem atrasos e 44% das empresas interessadas queixam-se da qualidade das entregas.

De fato, há algo errado com o gerenciamento de projetos de TI tradicionalmente feito nas empresas. A necessidade de promover entregas mais rápidas, com menor índice de erros, bem como de aumentar a produtividade das equipes de tecnologia, estimulou o surgimento de novos conceitos em desenvolvimento, dentre os quais o DevOps é uma das melhores maneiras de se ganhar agilidade e segurança.

Segundo pesquisas, as empresas que adotaram essa cultura de trabalho reportaram ter conseguido entregar códigos com velocidade 30 vezes maior e índice de falhas 50% menor.

Se você tem problemas para harmonizar o trabalho de seu time de TI, esses dados, por si mesmos, já justificam por que você deve conhecer mais essa metodologia ágil de desenvolvimento. Mas vamos falar um pouco mais sobre o que essa abordagem pode trazer à sua empresa.

A visão míope de quem não enxerga os processos de forma global

Esse cenário é comum na TI das organizações: de um lado, a equipe de desenvolvimento, preocupada tão-somente em entregar aplicações em períodos cada vez menores, sem se preocupar com questões como infraestrutura de TI e o ambiente necessário para dar estabilidade aos softwares desenvolvidos. De outro, o setor de operações que, com os olhos fixos na infraestrutura, ignora as peculiaridades do processo de desenvolvimento.

Como os dois segmentos atuam de forma compartimentalizada e sem qualquer visão global sobre o processo como um todo, o resultado invariavelmente costuma ser o fomento de rixas, pouca eficiência e muitos, mas muitos incidentes. O DevOps chega para mudar totalmente essa mentalidade.

DevOps: o fim da Torre de Babel entre desenvolvedores e time de operações

DevOps é, hoje, estratégia-chave para aumento de produtividade na TI das empresas, racionalização de processos, redução de erros e entregas mais rápidas.

Trata-se de uma cultura de integração entre equipes de desenvolvimento e operações, em que estes últimos deverão aprimorar seus conhecimentos em programação, enquanto os primeiros serão capacitados para terem algum conhecimento em sistemas operacionais e — por que não — sobre as questões que envolvem a infraestrutura de TI.

É o fim da visão míope voltada apenas ao seu microcosmo, para dar lugar a uma integração plena do processo de desenvolvimento de softwares como um todo. No centro dessa fusão, há a figura do profissional especialista em DevOps, responsável por promover essa homogeneização do time em busca de resultados mais robustos.

Vamos ver, abaixo, 5 motivos que reforçam a importância de se ter o DevOps implantado em seu negócio.

Aumento de produtividade

No início do post, mostramos estudos que comprovam a maior velocidade na codificação, bem como a menor incidência de erros quando a TI atua com base em DevOps.

Se seu time tem menores taxas de retrabalho e as entregas constantes ajudam o cliente a moldar o produto de acordo com seus interesses (diferentemente das metodologias tradicionais, em que erros após a entrega final podem custar refação inteira do projeto), certamente você terá uma equipe com maior disponibilidade para produzir mais e, por consequência, impactar positivamente os resultados do negócio.

Maior tempo disponível para inovar

O ritmo de entregas contínuas, a redução visível no volume de erros a serem corrigidos e a resolução rápida de problemas geram ao negócio ambientes mais estáveis e menos imprevisíveis.

Essa mudança estrutural garante às equipes de desenvolvimento e de infraestrutura muito mais tempo disponível para a inovação. Metodologias ágeis aceleram o processo de integração plena da TI com o negócio.

Vantagem competitiva no mercado

Um estudo feito em 2016 por uma consultoria brasileira de TI mostrou que 16% das organizações nacionais que adotaram a cultura DevOps tiveram êxito na total implementação das soluções, o que coloca o Brasil na 4ª colocação entre os países com maior expertise na abordagem, apenas atrás de Estados Unidos, Índia (25%) e Suíça (23%).

Mas e os outros 84%? A mesma pesquisa revela que 60% dos gestores das empresas entrevistadas disseram que são iniciantes nessas ferramentas e apenas 24% relataram não serem adeptos dessa metodologia ágil.

Ou seja, 76% das empresas brasileiras já levaram DevOps para dentro de seus processos de trabalho (motivadas, sobretudo, pelo aumento de vantagem competitiva no mercado). Com o tempo, será difícil para uma empresa refratária a essa cultura continuar no mercado de softwares, tendo em vista a velocidade de produção e a maior qualidade dos concorrentes mais “atualizados”.

Aprimoramento da capacidade de intervenção proativa

A integração entre as equipes de TI facilita a antecipação de incidentes críticos, evitando que estes sejam detectados pelo cliente quando o software já está em uso de forma definitiva.

Isso porque, já nos testes e nas entregas intermediárias, é possível encontrar falhas de operação e erros de códigos e incompatibilidades, permitindo que a empresa utilize ferramentas de automação e a ação proativa de seu time na solução das demandas.

Produtos finais mais eficientes e sustentáveis

O fim da competição interna entre as equipes de infra e de desenvolvimento resulta na formação de um time mais participativo, em que profissionais da área de operações colaboram com informações técnicas que podem ser úteis no processo de desenvolvimento de software. Por sua vez, o fornecimento de mais informações por parte do time de programação faz com que a infra consiga elaborar soluções com maior estabilidade e desempenho.

Com isso, os projetos se desenvolvem com maior facilidade, passando a ser entregues dentro do tempo, do orçamento e do escopo delineado na etapa de planejamento.

Agora que você já compreendeu que DevOps é uma excelente oportunidade para mudar a história de sua empresa no mercado, que tal colocar a mão na massa, descobrindo como implementar DevOps na prática? Baixe nosso e-Book Guia Rápido DevOps: aprenda de maneira simples o que é e como implantá-lo!

2017-08-02T18:18:12+00:003 Comments

3 Comments

  1. Caui Chagas 9 de maio de 2017 at 12:50 - Reply

    Legal a abordagem, mas ainda temos um problema de conceito em relação ao DevOps, pois o mesmo não é uma metodologia ágil e sim um conceito. Tal confusão talvez seja oriunda da ampla combinação de Agile + DevOps, porém, diferente do Agile que tem um manifesto e um direcionamento comum entre os frameworks, o DevOps é mais conceitual, sendo a principal discussão em torno da cultura e não de ferramentas e processos em si. Talvez esteja aí a grande dificuldade da sua adoção, é necessário um estudo profundo da cultura da empresa antes de pensar em DevOps, pois para cada caso é exigido uma abordagem. Adotar o conceito como se fosse um conjunto de ferramentas, adotar CI/CD, colocar o time de Dev junto ao Ops não é promover DevOps. Essa é minha opinião, tem um conceito que acho muito interessante e as empresas deveriam pensar mais sobre: “Primeiro desconstruir para depois construir”, no caso do DevOps seria primeiro dissecar a cultura da empresa, entender os problemas e só depois usar o conceito para reconstruir a cultura.

  2. O que é Devops? 22 de junho de 2017 at 08:02 - Reply

    […] Porque DevOps tem sido adotado como um novo rumo na TI? Gallery […]

  3. Anderson Marcelino Pereira 3 de agosto de 2018 at 23:04 - Reply

    Eu acho que se em questão de orçamento é definido não existe o Agile e nem DevOps, e ambos não é garantia de diminuição de custos e nem de satisfação do cliente. Alguém dá um exemplo de uma empresa no Brasil que tem Agile e Devops acontecendo em sua totalidade na prática? O que sempre ouço é um modelo de cascata com orçamento definido, e entregas faseadas e que mudam o escopo e até param o projeto porque atingiu o orçamento. Isso não é uma característica de Agile e DevOps.

Leave A Comment