Uma pesquisa global feita pelo Gartner, em 2015 (que contou com respostas de 2.944 CIOs mundiais), mostrou que, para 65% dos Diretores de TI, há uma crise de talentos no mundo e, surpreendentemente, pouca inovação no setor. Se considerarmos apenas as respostas dos executivos brasileiros, esse quadro se torna ainda mais preocupante: para 81% dos CIOs brasileiros a falta de talentos e a pouca inovação na gestão de TI aproximam o setor de uma crise iminente. E um mundo de extremo dinamismo, altíssima concorrência e em que a única constante é a mudança incessante, a capacidade das empresas em se reinventarem por meio da tecnologia se tornou verdadeira matéria-prima na consolidação de maior eficiência, redução de custos e aumento de produtividade.

O problema é que essa nova faceta das empresas modernas gerou um fluxo de pressão quase insuportável sobre os gestores de TI, que são cobrados permanentemente a encontrarem caminhos para aumentar a performance deles e de sua equipe, assumindo a liderança das inovações que vão impactar os resultados finais da organização. Mesmo com a existência de uma montanha de metodologias que nascem todos os dias no setor (como ITIL, Cobit, Balanced Scorecard, Ciclo PDCA, etc.), criar um cenário propício para a inovação não é tão simples. Pensando nisso, nossa equipe elaborou 10 dicas para acelerar o negócio e otimizar a gestão de TI em seu departamento! Confira:

Incorpore o exercício de inovar na rotina de seu time

Um levantamento feito pela consultoria Delloite, recentemente, mostrou que dos 450 profissionais de TI consultados, 31% afirmaram que a inovação “aflora” apenas acidentalmente na organização. Somente 14% afirmaram que suas empresas possuem políticas corporativas claras para estimular a inovação. Para inovar na gestão de TI, é preciso treinar sua equipe para olhar as demandas diárias sob uma nova perspectiva, mais livre e autônoma para gerar insights, desprovida de julgamentos e de modo questionador. Dar liberdade aos profissionais para fomentarem uma espécie de brainstorm permanente na tomada de decisões é o ponto de partida para tirar o departamento do óbvio. Se os problemas são sempre novos, as soluções também devem ser.

Convença o board

Na vida (e nos departamentos de TI!), não basta ser, é preciso parecer. Isso quer dizer que de nada adianta ter ótimas ideias se o CIO não é capaz de transmiti-las ao alto comando da empresa, provando por meio de planilhas orçamentárias, Demonstrativos de Resultados do Exercício (DRE) e fluxos de caixas que o projeto realmente traz benefícios à organização, de forma global. É preciso conseguir mostrar aos CEOs que a TI não está alinhada ao negócio, ela é o próprio negócio (disrupção na forma de pensar e agir da organização quando o tema é integrar áreas e facilitar processos por meio da tecnologia). A TI precisa deixar de ser vista como custo para ser vista como parceiro, o mais importante que uma empresa pode ter.

Adote o Scrum: tecnologia com agilidade

Se você chega ao final do dia sem ter cumprido metade das tarefas programadas, sempre precisa pedir à Gestão de Pessoas a liberação de horas-extras ao seu time e não sabe como entregar maior valor aos seus clientes internos, este framework pode ajudar a equilibrar suas demandas com a capacidade de entrega, deixando espaço para que haja inovação na gestão de TI em seu departamento.

O scrum, metodologia ágil para gestão e planejamento de software, divide os projetos em ciclos (chamados sprints), que representam um conjunto de Time Box dentro qual existe uma diversidade de tarefas que devem ser executadas. Esse framework tem como maiores vantagens a redução nos bugs (pela priorização à qualidade), a motivação da equipe (na entrega dos sprints no prazo), além da melhor visualização do projeto por todos os membros do time, durante seu desenvolvimento.

Inclua a cultura DevOps na gestão

O grau de eficiência da gestão de TI depende do alinhamento entre time de desenvolvimento e time de operações (no que se refere a processos, ferramentas, e obrigações), no intuito de acelerar entregas com muito mais qualidade. Enquanto as metodologias de desenvolvimento ágil (como o Scrum) aproximaram o desenvolvimento do core business da organização, o DevOps trouxe agilidade para as entregas, eliminando os gaps entre desenvolvimento e operações. Eis uma forma moderna de aumentar a performance sua equipe de TI, além de reduzir custos e melhorar a qualidade da produção.

Descubra a diferença entre Extreme Programming, Srcum e DevOps!

Elimine a burocracia

A estratificação muito rígida dos níveis hierárquicos e da estrutura organizacional constrói uma empresa pesada, lenta, de decisões vacilantes e fora do timing do mercado. Em um momento em que mudança é mais do que uma qualidade, é um imperativo, é preciso que o CIO delegue tarefas e dê autonomia aos liderados, criando uma dinâmica baseada na confiança, no empoderamento e na velocidade na tomada de decisões. A eliminação da burocracia na gestão de TI e a consequente concessão de maior liberdade à equipe facilita o surgimento de novas soluções.

Vale lembrar que o ambiente de experimentação está intrinsecamente ligado à necessidade de ter tolerância a erros. Por isso que é importante trabalhar com metodologia ágil (scrum) e sprints rápidos.

Faça outsourcing de TI

Melhorar o gerenciamento da TI pode passar pelo outsourcing de algumas áreas, como Service Desk e Data Center, o que centralizaria sua equipe para se dedicar com maior profundidade às tarefas mais ligadas ao business.

Aposte na gamificação

Utilizar as técnicas de engajamento dos jogos para incentivar o aumento de produtividade em seu time de TI é também uma forma criativa de gerar mais valor ao negócio.

A gamificação está fincada nas recompensas (gratificações, status, poder de acesso, etc.) em troca de ações. Assim, a elevação do desempenho individual por meio desse mecanismo pode vir com a elaboração de rankings, bem como pela criação de jogos que registrem, por exemplo, os tickets encerrados com sucesso, no menor espaço de tempo possível.

Experimente novas formas de inserir os profissionais na dinâmica estrutural do departamento

O home office já é uma realidade no mundo dos negócios, envolvendo, atualmente, 32,5% da população economicamente ativa. Com a disseminação da nuvem, o acesso a bancos de dados armazenados em servidores virtuais pode ser feito de qualquer ponto com acesso à Internet, o que acena com a possibilidade de alternar parte da equipe de TI para execução de tarefas em home office.

Vale rememorar aqui um recente estudo da Dell, que mostrou que 54% dos profissionais envolvidos em trabalho remoto reconhecem claramente o aumento de sua produtividade no desempenho diário de suas tarefas. A maior liberdade, qualidade de vida e a comodidade de trabalhar em casa facilitam a expressão criativa e a inovação.

Crie equipes multidisciplinares

Muitos CIOs de empresas de sucesso encontraram no trabalho com equipes multidisciplinares a chave para a inovação e maior rapidez nas entregas. Assim, projetos formados por programadores back-end, designers, gerente de projetos (PMO), programadores de interfaces e especialistas em marketing digital, são multidisciplinares, cujos membros possuem competências complementares e, assim, enxergam de perspectivas diferentes soluções distintas para os mesmos problemas. Esse ambiente é bastante propício à inovação e à excelência na gestão de TI.

Controle o desenvolvimento e entrega do software em uma única solução

Ter acesso a uma ferramenta que seja aberta a customizações, possua módulo de rastreamento de auditoria, permita visualizar antecipadamente, de forma gráfica, como cada configuração de deploy vai impactar cada um dos itens de configuração do seu ambiente, possua interface de integração, entre outras funcionalidades, ajuda a dar maior velocidade no processo de desenvolvimento, facilitando a criação e desempenho de uma área de “TI bimodal”.

Seu departamento trabalha com TI bimodal? Quais são as metodologias utilizadas para dar mais eficiência e inovação na gestão de TI em sua organização? Compartilhe sua experiência conosco e vamos debater mais sobre o tema! Até mais!