A qualidade de um produto ou serviço é fundamental para uma empresa. Estão em jogo a imagem da marca, a satisfação do cliente, oportunidades de negócios e a credibilidade da companhia. Por isso, o Quality Assurance é tão importante.

Para o desenvolvimento de um produto, todo o cuidado é necessário. Possivelmente, o lema do usuário hoje é: “erros não passarão”. Não adianta pensar que o mercado deixará um problema passar despercebido — falhas de funcionamento não são apenas notadas, mas publicadas e escancaradas.

Então, o que fazer para evitar esse problema? A solução é ter uma alternativa para apontar as falhas antes do lançamento de um produto, permitindo sua correção antecipada e evitando o desgaste junto aos usuários.

É justamente aí que entra o Quality Assurance. Você conhece a importância dele para o seu projeto e sabe como ele interfere no Quality Control? Se você ainda não sabe a diferença entre os dois ou não entende por que eles são essenciais para o desenvolvimento de um produto de qualidade, continue lendo esse post.

Quality Assurance ou Quality Control?

À primeira vista, nem todos conseguem distinguir Quality Assurance de Quality Control. No entanto, é importante saber as diferenças para entender como esses dois processos contribuem para a qualidade de um projeto.

Quality Assurance

O Quality Assurance é o conjunto de atividades que tentam garantir que o produto ou serviço oferecidos esteja de acordo com o nível de qualidade exigido. Seu propósito é atingir os objetivos do projeto avaliando o desempenho com base em padrões de qualidade relevantes e também nos requisitos do cliente.

O trabalho do profissional de QA envolve um processo sistemático de realização de testes focado no processo de desenvolvimento. Isso é necessário para garantir que o produto final não chegue às mãos do cliente com erros ou problemas de mau funcionamento.

Quality Control

Por outro lado, o Quality Control é o conjunto de ações e técnicas para a monitoração contínua, bem como a identificação e a eliminação de um problema em um produto finalizado. O foco deste trabalho está nos resultados de um determinado projeto — procura avaliar se eles estão em conformidade com o planejado.

Portanto, o QC gera uma espécie de feedback. A partir das experiências de utilização, ele recolhe informações importantes que são incorporadas às lessons learned: um conjunto de aprendizados que servem para aperfeiçoar o produto atual e conduzir futuros projetos. Então, para resumirmos de uma vez a diferença entre esses dois termos, podemos afirmar que o Quality Assurance é um conjunto de teses focado na avaliação do processo com o objetivo de garantir a qualidade final do produto.

Já o Quality Control é um conjunto de atividades que garante a qualidade dos produtos finalizados. Ele vai monitorar o funcionamento e corrigir defeitos, além de apontar resultados que serão utilizados e aplicados ao desenvolvimento de novos projetos.

Por que o Quality Assurance é importante?

A era mobile e a adesão das pessoas aos dispositivos móveis agregam uma ideia essencial: funcionalidade. E com essa nova era, a mentalidade do consumidor também mudou. Podemos nos lembrar de que, até relativamente pouco tempo atrás, o cliente comprava um programa, instalava em seu computador e lidava com ele, independentemente de suas características ou eventuais defeitos. Mesmo que não estivesse completamente satisfeito, essa era sua melhor opção.

Hoje, o quadro é diferente. Na maioria das vezes, o usuário baixa um app em seu dispositivo eletrônico, testa e quando não fica completamente satisfeito, deleta e instala o aplicativo concorrente. Por isso, essa primeira e provavelmente única chance de conquistar o consumidor deve ser bem aproveitada.

Estatísticas mostram o comportamento do usuário diante de produtos que não funcionam da forma esperada: apenas 16% dos usuários tentam utilizá-los novamente e 44% deles deletam um app nativo imediatamente quando ele não realiza a ação esperada.

Entre os principais problemas relatados pelo usuário estão:

E não se trata apenas de perder a adesão do usuário ao produto. Um app de má qualidade prejudica a reputação da marca e pode gerar prejuízos irreparáveis à imagem da empresa. Então, por que arriscar? O QA é o processo que tem por objetivo prevenir justamente esses defeitos nos resultados de um projeto.

Como funciona o Quality Assurance?

Vale lembrar que, se o foco da equipe de QA é prevenir defeitos relacionados ao processo de desenvolvimento em todas as suas etapas, um bom ponto de partida é o QC anterior. Ou seja, de acordo com o monitoramento e avaliações realizadas nos projetos anteriores, a equipe de QA pode prever os resultados de cada ação. Desta forma, eles sabem o que não funciona, o que dá certo e em que condições isso acontece.

Este conhecimento obtido a partir do QC é uma ferramenta poderosíssima de aperfeiçoamento permanente. Permite que os novos projetos sejam direcionados de forma mais precisa, evitando erros graças aos aprendizados anteriores. Assim, a equipe de QA consegue intervir na gestão de qualidade do projeto. Sua atuação tem por objetivo garantir que o escopo esteja de acordo com os requisitos determinados pelo cliente e que os processos assegurem o resultado desejado.

Quando o QA é uma parte ativa de todo o ciclo de desenvolvimento, os testes são integrados a toda a estratégia de criação. Isso permite que possíveis bugs sejam descobertos no início e corrigidos imediatamente, evitando perda de tempo e dinheiro.

Como aplicar o Quality Assurance nos serviços?

Além de saber como funciona o Quality Assurance e sua importância, é essencial saber também como implementá-lo nos serviços de sua empresa. Afinal, sem uma adesão adequada, os resultados podem ficar aquém do esperado, sem aproveitar o máximo de eficiência que poderia obter. Para evitar isso, veja a seguir algumas dicas importantes de como aplicar este conceito.

O Guia do Versionamento e Integração Contínua em TI

Gerencie os fornecedores

Engana-se quem pensa que a área de TI não precisa se preocupar tanto com os fornecedores. Eles são uma parte importante do processo de desenvolvimento de soluções e implicam diretamente na qualidade do produto desenvolvido. Por exemplo, se você opta por um servidor cloud ruim, a ideia pode ser maravilhosa, os desenvolvedores podem cumprir suas funções adequadamente, mas a instabilidade gerada por um provedor ruim poderá colocar os resultados em xeque.

Assim, é preciso realizar um gerenciamento de fornecedores eficiente, fazendo avaliações constantes sobre a capacidade de eles suprirem as necessidades internas da sua empresa.

Busque um profissional de qualidade para auxiliar no processo

Para aplicar o Quality Assurance, é essencial montar uma equipe que seja responsável pela gestão desse processo internamente. E o primeiro passo é encontrar o gestor que será responsável por isso. Ele deve ser especialista na área e será responsável por aplicar os testes de qualidade durante todo o processo de criação, produção e implementação das soluções criadas em sua empresa de TI. Encontrar esse profissional pode ser um grande desafio, por se tratar de uma área relativamente nova, mas não desista!

Treine os funcionários

Os colaboradores envolvidos no processo de desenvolvimento precisam incorporar uma mentalidade de qualidade total e aplicá-la em todas as etapas da elaboração do software. Para que isso ocorra, é necessário realizar treinamentos que ensinem sobre os conceitos e estratégias de Quality Assurance.

Ele deve ser feito com a presença do gestor que será responsável por essa área e deve ser repetido periodicamente para reforçar essas questões e trazer novas tendências e ferramentas para a garantia da qualidade nos procedimentos específicos.

Por que utilizar o Quality Assurance em sua empresa?

A implementação do Quality Assurance traz uma série de benefícios para sua empresa de TI, tais como:

  • entrega de produtos com maior qualidade, de acordo com a “declaração de qualidade”;
  • melhora a experiência do cliente;
  • o cliente fica mais satisfeito, já que recebe um produto que pode não só atender, mas superar suas expectativas, com o mínimo de falhas possível;
  • os profissionais conseguem ficar mais satisfeitos, já que veem um resultado mais proeminente das suas atividades;
  • auxilia a antecipar problemas e saber como resolvê-los de antemão;
  • eleva o nome da sua empresa no mercado;
  • auxilia a reduzir custos operacionais, já que minimiza a necessidade de refação;
  • cria referências positivas, o que auxilia a aumentar a base de clientes;
  • com clientes fidelizados e novas indicações, é possível conseguir receitas constantes para seu negócio.

Com isso, você consegue perceber que a adesão ao Quality Assurance pode ser bastante benéfica para o seu negócio, conseguindo alavancar resultados e fazer com que seu nome cresça no mercado.

Quais os principais desafios do Quality Assurance?

Como toda essa realidade é muito nova, as equipes de QA nem sempre conseguem contar com padrões e ferramentas de testes eficientes. As mais comuns no mercado ainda apresentam limitações em seu funcionamento e, por isso, não atendem a todas as necessidades. Por se tratar de um segmento que, apesar de muito novo, está em constante evolução, outro problema é a falta de profissionais qualificados para atuação e gestão da área de QA.

A alternativa que tem se apresentado para a solução deste problema é a automação do controle de qualidade. Ela é uma opção que pode atender à demanda do mercado de apps, promover melhorias no processo de desenvolvimento ágil e viabilizar a criação de novos padrões e procedimentos para testes de QA.

Entendeu qual é a diferença entre Quality Assurance e Quality Control? Viu como eles são importantes para assegurar a qualidade de um projeto e conquistar o usuário? Com essas informações, você consegue implementar medidas que auxiliam a entregar soluções com maior qualidade para seus clientes finais.

Ficou alguma dúvida sobre a diferença entre esses dois conceitos ou sobre alguma questão que tratamos nesse post? Deixe nos comentários e responderemos a você!